Início Notícias Sindicato reverte Ordem Interna da Secretaria de Educação sobre atribuição de aula

Sindicato reverte Ordem Interna da Secretaria de Educação sobre atribuição de aula

11

A pedido do Sindicato do Servidor Público Municipal de Taubaté, a Prefeitura de Taubaté revogou nesta quarta-feira (11), durante reunião com 658 servidores no auditório do Sedes, a Ordem Interna da Secretaria de Educação, de 27 de outubro de 2015, que dispõe sobre a atribuição de aula dos professores.

.: Confira a ordem interna para revogação da atribuição

De acordo com os professores que procuraram o Sindicato, os docentes que tiveram faltas justificadas estavam sendo prejudicados na soma da pontuação, o que resultaria em prejuízo também no momento da atribuição de aulas. Isso porque os professores mais bem pontuados escolhem as aulas na frente dos demais.

Professores que estiveram ausentes, decorrente de licença maternidade, faltas abonadas, licença nojo, licença médica e ausências relacionadas à Justiça Eleitoral, estão na listagem dos docentes prejudicados pela Ordem Interna.

“A partir do momento que eu sou convocada pela Justiça Eleitoral, eu não tenho opção. Não posso ser prejudicada por isso. Eu agradeço pela atitude. Era isso que nós esperávamos”, declarou uma professora presente na reunião.

O Sindicato foi procurado no início da semana por alguns professores, que relataram o ocorrido. A partir de então, o presidente do Sindicato, Augusto Guará Filho, entrou em contato com a Prefeitura no intuito de reverter a Ordem da Secretaria de Educação.

O anúncio oficial foi feito durante reunião no auditório do Sedes. 658 servidores estavam presentes na ocasião.
“O trabalho do Sindicato é feito pensando exclusivamente no bem e nos direitos do servidor. É por isso que sempre tentamos reverter esse tipo de situação administrativamente, antes de partir para uma ação judicial, por exemplo.

Recebemos os professores no Sindicato no início da semana e hoje já temos uma ótima notícia para dar. Este é o efetivo trabalho em prol dos servidores”, afirmou Guará Filho.

Artigo anteriorSindicato participa de reunião com servidores municipais sobre Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público
Próximo artigoSindicato esclarece dúvidas dos servidores sobre Ação movida pelo Ministério Público