Início Notícias Sindicato é convidado para participar de reunião da Guarda Municipal

Sindicato é convidado para participar de reunião da Guarda Municipal

33

O Sindicato do Servidor Público Municipal de Taubaté foi convidado para participar, na tarde desta quinta-feira (18), de uma reunião que tratou de temas relacionados à Guarda Municipal.

O Secretário de Segurança Pública, Capitão Souza, e o Comandante da Guarda Municipal, Rodnei dos Santos, recepcionaram a entidade na reunião, destacando a importância da união de todos em prol do funcionalismo público municipal.

A reunião tinha como objetivo debater junto com os servidores temas já tratados entre a Secretaria e o Sindicato no encontro que aconteceu na sede da entidade em janeiro. Mais informações.

Todos os guardas municipais foram convidados a participar da reunião. O Secretário Capitão Souza abordou a questão das horas de trabalho dos guardas municipais. Considerando que eles atuam na escala 12×36 horas, ao final do mês trabalham 180 horas, ou seja, 20 horas a mais do que o previsto em edital.

Além disso, tratou também sobre a possibilidade da implantação do Regime Especial de Trabalho Policial aos guardas municipais de Taubaté, que seria uma gratificação em razão das funções exercidas pela categoria.

O Sindicato, representado pelo advogado da entidade, Bruno Bohler, acompanha todas as propostas de perto, de forma a garantir que todos os direitos dos servidores sejam resguardados, além de dar apoio jurídico.

A entidade destaca, mais uma vez, a atitude louvável da Secretaria de Segurança Pública de incluir o Sindicato e os servidores nesta discussão e debate.

Atendimento

Em caso de dúvidas, o Sindicato segue priorizando o atendimento através de nossos canais digitais ou por telefone. Quando o atendimento presencial é indispensável, o agendamento está sendo realizado pelo telefone 3622-1829 e 3633-1795; whatsapp 7812-4448; ou pelo e-mail sindicato@servidorestaubate.com.br.

Artigo anteriorTaubaté decreta expediente normal durante Carnaval
Próximo artigoDepartamento jurídico do Sindicato analisa legalidade de Ordem Interna que suspende adicional de insalubridade